10 de abr de 2009

Festa dos Karetas



“A Festa dos Karetas está incorporada às tradições de Jardim e mostra o sincretismo que é a nossa cultura. Organizada pela Associação Cultural dos Caretas de Jardim, fundada na década de 80, e oficializada no dia 08 de agosto de 1994, reúne três elementos da tradição popular: os caretas, o roubo durante a Semana Santa e a malhação do Judas”.


“A Festa dos Caretas se tornou um evento tradicional e ocorre durante toda a Semana Santa e se caracteriza por mostrar personagens mascarados, vestidos de forma diferente, com chocalhos na cintura e animando a cidade, e o maior destaque é a figura do Judas, que desde 19 é confeccionado pelo escultor e artista plástico Luis Lemos que fica com a responsabilidade de fazer um Judas excêntrico e urbano atendendo aos novos requisitos da festa que é inseri-la dentro do contexto social atual, fazendo do “Major” uma representação satirizada de algum político que esteja em evidência nacional pela corrupção que pode ser associado à figura do traidor Judas Iscariotes. “


“ É um movimento que tem atraído a atenção de sociólogos, antropólogos e vários folcloristas nordestinos na época da Semana Santa, já que os Caretas profanos se misturam as atividades sagradas da Semana Santa”. (recortes de jornais)


Caretas e Malhação do Judas, não é exclusividade folclórica de Jardim, mas de toda região caririense. No entanto em Jardim ela acontece diferente, as pessoas participam mais, e sempre se procura dar um sentido social a mesma, tão necessário nos dias atuais.


Apesar do tema: “Salve o nosso Folclore”, que não deixa de ser um alerta para a sociedade jardinense que pouco a pouco ver muitas de suas manifestações folclóricas se perdendo no tempo e nada faz para regata-las, a Festa dos Karetas, entrou em contradição com as referências que os estudiosos fazem da mesma e da sua inserção no contexto social atual. Não malhou nenhum pedófilo, político ou outra figura em evidência pela agressão social. Mas uma simples figura que representava um homem conhecido apenas pela comissão e não pela sociedade em geral, visto que, a cidade cresceu, a população aumentou e as gerações são outras.


Neste sentido a Festa dos Karetas volta a sua origem primitiva, onde a “brincadeira dos caretas e a malhação do espantalho, hoje denominado Judas, comemorava o final da colheita pelos agricultores e era apenas entretenimento”. (segundo o historiador jardinense Luiz Ferreira Gorgônio)



Apesar do pequeno deslize a festa foi bem tranqüila. Começou no início da Semana Santa e só acabou na tarde do Domingo de Páscoa, com a derrubada do Judas, a algazarra da malhação e leitura do famoso testamento, onde o Judas deixou de herança, bens materiais, valores e contra-valores para a sociedade jardinense.


A Semana Santa em Jardim é assim: um encontro do que é sagrado e do que é profano, de um lado as manifestações religiosos que celebram a morte e a ressurreição de Jesus, de outro lado os “Karetas” com suas caretas artesanais, criativas, feias e grotescas que celebram a farra da morte do traidor Judas Iscariotes.



Reportagem sobre a Festa dos Karetas no Educarede



Não deixe de acrescentar seu comentário

2 comentários:

  1. Adorei a festa. Ela representa um pouco da nossa cultura jardinense.
    Só faltou uma coisa: eu participar como dançarina. Sou prima de Meroco, antiga dançarina que todos sentem saudades. vamos lá comissão! Vamos dar chance a outros dançarinos. No próximo ano, eu também quero participar. Por que vocês da comissão não fazem um concurso? Eu quero uma oportunidade.
    eu queria ter aparecido nestas fotos, por que esse dia foi muito especial para mim, que completei 16 aninhos.
    Quem quiser me conhecer, me procure no orkut. meu nome é Kaellyne e meu e-mail é: carla-turbin-ada@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Nos tempos atuais ao seguimos um blog ou sermos seguidos, formamos uma verdadeira teia, capaz de ter um alcance quantitativo e qualitativo para matérias formativas e informativas, que mídia alguma consegue ter. Já imaginou se os pré-socráticos e pós socráticos tivessem tal meio divulgador na sua época? A história seria outra! POR ISSO PARABÉNS PELO BLOG.

    Aproveito para CONVIDAR VOCÊ, seus seguidores e quem você segue, para lerem matéria sobre o espetáculo SAGRADO E PROFANO, que ocorrerá na cidade de Senador Pompeu, interior do Ceará, no pequeno Distrito de Engenheiro José Lopes. Experiência artística que mobiliza toda a população, que além de encenar a Paixão de Cristo ainda tem os caretas, que há cerca de 70 anos, saem pelas ruas. Experiência artística, social, política, folclórica, econômica..... que merece ser relatada, imitada e, sendo possível, vista e visitada ao vivo. Boa leitura em:

    www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários