22 de jul de 2010

Creep



[Aberração]
Quando você esteve aqui antes
Nem pude te olhar nos olhos
Você é como um anjo
Sua pele me faz chorar
Você flutua como pluma
Num mundo perfeito
Eu queria ser especial
Você é tão especial

Mas eu sou uma aberração, um esquisito
Que diabos é que eu estou fazendo aqui
Este não é meu lugar

Não me importa se vai doer
Eu quero ter o controle (da situação)
Quero um corpo perfeito
Uma alma perfeita
Quero que você perceba
Quando eu não estou por perto
Porra, você é tão especial
Eu queria ser especial

Mas eu sou uma aberração, um esquisito
Que diabos é que eu estou fazendo aqui
Este não é meu lugar

Ela está indo embora
Esta fugindo
Ela se vai, se vai, ...

O que você quiser para te fazer feliz
O que você quiser
Você é tão especial
Eu queria ser especial

Mas eu sou uma aberração, um esquisito
Que diabos é que eu estou fazendo aqui
Este não é meu lugar
Este não é meu lugar


OBS:
Creep é uma giria
Realmente Creep significa arrastamento.
Na giria é: pessoa que causa arrepios.

10 de jul de 2010

Exposição - 50 anos do CEPA



Cada instante é um momento único, cada momento é um instante mágico, fugaz aos olhos, mas captados pela câmara podem transformar momentos ímpares em um registro para o futuro, como nas fotografias que compõem a exposição dos 50 anos do CEPA.

Enriquecida com verdadeiras relíquias que marcaram a história desse colégio, a exposição aberta ao público no dia 30 de junho a 09 de julho de 2010, se apresenta em 15 espaços distribuídos pelo Auditório Madre Ana Couto, também chamado de Salão Nobre do Centro Educacional Padre Aldemir, onde passado e presente se misturam em fotografias, documentos e aparatos que falam do tempo e das pessoas que fizeram e fazem o espetáculo de sua história.
Entre esses espaços podemos destacar:

Homenagem a nossa cidade através de um pequeno, mas expressivo acervo, fotográfico cedido gentilmente pela ex-aluna do CEPA e agora professora da Escola Adauto Bezerra Vilma Barros e do pescador Pedro Gordo, onde podemos contemplar belezas naturais de Jardim

Uma mostra da discoteca que fez muitos de seus ex-alunos encontram em seu íntimo uma volta ao passado, quando se depararam com obras completas de artistas dos anos 60, 70 e 80, entre elas merece destaque especial a obra discográfica de José Menezes, talentoso músico jardinense.
Adentrando por outros espaços da exposição, batemos de frente com verdadeiras relíquias fotográficas do acervo do Sr. Juraci Hilário Barros, tão bem elogiado pelos visitantes.
O cantinho geométrico da querida Tia Del, como também o álbum de artes da ex-aluna Raquel Couto, que teve como orientadora a professora (in memória) Delma Lóssio.
No espaço Ciências, mostra do Laboratório do CEPA que recebe o nome de Coronel Daudet, grande farmacêutico jardinense, e fundador da “Pharmácia Daudet” a mais antiga da região do Cariri, fundada em 1897 e até hoje continua servindo a comunidade jardinense. Nesse espaço os visitantes puderam conhecer a história de Coronel Daudet através de sua biografia e de alguns aparelhos de trabalho, e até uma fórmula escrita de medicamento doados ao CEPA pelo seu neto Dr. Giovanni Sampaio. Em visita a exposição a Senhora Zefinha Teles, auxiliar do Coroel Daudet e proprietária da farmácia São José nesta cidade deu explicações detalhadas a respeito da fórmula exposta e da manipulação dos medicamentos.
Chama atenção o espaço Sacro, onde se pode viajar pela história do Padre Marcelino Queiroz de Lima – educador e co-fundador do CEPA e Padre Miguel Coelho vigário por 13 anos em Jardim.
Com esta exposição o Centro educacional padre Aldemir quer transmitir a alegria e o prazer através de imagens capturadas ao longo de seus 50 anos de atuação na comunidade jardinense. Assim sendo reflete o sentimento de gratidão de responsabilidade de todos que fazem esta instituição de ensino.