1 de jun de 2017

Tipos de Uvas Tintas

As principais uvas utilizadas na produção de vinho tinto

 

uva tempranillo

 

Eu adoro vinho e se tem algo que gosto de fazer é ler sobre vinicultura. E para não ficar pulando de site em site, resolvi,   buscar informações e juntá-las aqui.   Primeiro eu seleciono o que me interessa e vou salvando no  Pocket  para ler com calma e juntar aqui o que eu vou achando relevante.

Há diversas espécies de uvas, mas para a  produção de vinhos, são utilizadas duas espécies:
 Vitis vinifera, conhecidas também como europeias, são utilizadas para a produção de vinhos chamados finos ou secos.  Pertecem a essa espécie:  Cabernet Sauvignon, Merlot, Barbera, Trincadeira, e todas as outras que costumamos ver nos rótulos.

Vitis labrusca,  O Brasil é o único país que permite a vinificação com esta espécie, e qualquer bebida produzida a partir dela é obrigatoriamente classificada como ‘Vinho de Mesa’.

 Para a produção de vinhos tintos são utilizadas inúmeros  tipos de uvas. Se gostas tanto de vinhos é importante conhecer um pouquinho a respeito de cada uva, não só a título de conhecimento geral, mas também saber um pouco sobre o que esperar e comentar sobre o vinho.
Eis uma lista das mais conhecidas:

Cabernet Franc

É uma uva tinta francesa cultivada em diversas regiões vinícolas ao redor do mundo. A variedade é famosa por ser a terceira casta de Bordeaux (França) e é utilizada na elaboração de alguns dos melhores vinhos da região.
Os vinhos Cabernet Franc, normalmente, são blends(mistura de diferentes variedades de uvas), onde a variedade é responsável por adicionar acentos herbáceos, de tabaco e de especiarias. Já quando dá origem a varietais(uma única variedade de uva), tais exemplares apresentam médio corpo.(entenda “corpo” como o “peso” que o vinho tem na boca, no caso, ele é mais pesado e encorpado que um gole de água, por exemplo). e características vegetais.
No geral, os vinhos elaborados a partir da Cabernet Franc são mais herbáceos, com menos taninos e menores níveis de acidez, o que os torna exemplares mais acessíveis e fáceis de beber, especialmente, enquanto jovens

Cabernet Sauvignon

Mundialmente conhecida e atualmente plantada em todas as regiões vitivinícolas do mundo, é considerada a “rainha dos vinhos tintos”. Sua origem é a região de Bordeaux, na França, onde  são produzidos aos vinhos mais caros e famosos do mundo. Os vinhos tintos de cabernet sauvignon costumam ser encorpados, de cor intensa e, geralmente, passam por longo período de envelhecimento.

Carmènére

Apesar de ser originária da França, essa uva está quase extinta nesse país. Atualmente é a uva emblemática do Chile, onde adaptou-se muito bem. Os vinhos tintos feito com a uva carmènére são, via de regra, encorpados e muito frutados.

Gamay

É a uva do famoso vinho Beaujolais, da região de Borgonha. Os vinhos com esse tipo de cepa(uvas, variedades, castas) são leves e frutados.  Se quiser saber mais a respeito dos vinhos Beaujoalis, confira o artigo “Beaujolais não é só o novo”, da.Revista Adega

Grenache

Uva originária da região de Côte du Rhône, na França. Atualmente é muito cultivada na Espanha, onde é chamada de Garnacha, na Califórnia (Estados Unidos) e na Austrália. Dificilmente é utilizada sozinha na produção de vinhos.

Malbec

Apesar de ter origem francesa, foi na Argentina que melhor se desenvolveu. De tão emblemática, é considerada como a uva Argentina por excelência. O vinho tinto malbec é encorpado, de cor intensa e acompanha muito bem carnes vermelhas. Para saber a respeito do vinho tinto malbec argentino,  Clique aqui!

Merlot

Muito parecida com a cabernet sauvignon, dela se distinguindo somente pode ser mais suave, fazendo com o que o vinho seja de corpo médio, encorpado e suave ao mesmo tempo. Assim como a cabernet sauvignon, a merlot é plantada na região de Bordeaux, mas também está espalhada pelo mundo todo.

Pinot Noir

A Pinot Noir é considerada a uva mais difícil de cultivar e de difícil adaptação, mas também é considerada como a uva que produz os vinhos mais elegantes do mundo, sem deixar de mencionar que desta uva provém os vinhos com borbulhas mais interessantes do mundo todo, os Champagnes.
 

Pinotage

A uva tinta pinotage é nativa da África do Sul e com ela são produzidos vinhos de excelente qualidade. Surgiu do cruzamento entre a Pinot Noir e a Cinsault, feito pelo super estudioso Abraham Izak Perold, químico e vitivicultor, que também introduziu 177 diferentes variedades de uvas na África do Sul. O vinho tinto feito com pinotage é forte, intenso e muito especial.

Sangiovese

É uva nativa da Itália, da região da Toscana. Com essa uva que são produzidos os famosos Chianti e Brunellos. Dependendo de como usada, pode gerar vinhos leves ou mais encorpados.

Shiraz

Atualmente a shiraz é plantada em todo sul da França, de Rhône ao Languedoc. Por se desenvolver muito bem em clima quente, tornou-se a uva emblemática da Austrália, onde adaptou-se muito bem. A África do Sul também se destaca pela produção de excelentes vinhos tintos com essa uva, especialmente os produzidos na região de Constantia, Stellenbosch, Swartland e Paarl. Na Austrália, o famoso vinho tinto Penfolds é produzido com essa cepa.

Tannat

É a uva emblemática do Uruguai. Produz vinhos encorpados, com muitos taninos.

Touriga Nacional

Uva escura, nativa de Portugal e atualmente considerada a melhor uva desse país. Apesar de ser cultivada em distintas regiões de Portugal, e em cada uma delas produzir vinhos incríveis, é na região do Douro que tem o maior prestígio.

Tempranillo

Uva símbolo da Espanha e principal cepa das regiões de Rioja e Ribera Del Duero. Ao norte de Portugal, recebe o nome de Tinta Roriz e ao Sul, na região do Alentejo, de Aragonês. Seu nome repercute o seu amadurecimento precoce (temprano = prematura) – amadurece antes das demais uvas tintas.

Fonte das informações:  www.winer.com.br
                                     revistaadega.uol.com.br
                                     vinhoemprosa.com.br
                                     www.tintosetantos.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários